Professores acampam em frente da prefeitura e fecham pista da Afonso Pena

Cerca de 200 professores da Rede Municipal de Ensino (Reme) estão acampados na frente da prefeitura de Campo Grande em protesto por conta do não reajuste do piso salarial de 13,01% reivindicados pela categoria.

Professores levaram barracas até o Paço Municipal Foto: Paulo Francis
Professores levaram barracas até o Paço Municipal Foto: Paulo Francis

Eles montaram acampamento na esquina da Avenida Afonso Pena com a rua 25 de Dezembro. No local ha varias barracas montadas, redes armadas, guardas sol, cadeiras, banco e lençóis estendidos na grama.

Alguns trouxeram alimentos como frutas, sucos, leite, cafe, cereais e fizeram um piquenique. Os manifestantes também levaram panelas, apitos, pandeiros e cantam músicas em que ressaltam a importância do professor na sociedade.

O trecho da Afonso Pena entre a 25 de dezembro e a Arthur Jorge está interditado no sentido shopping-centro. Equipes da Agência Municipal de Transito (Agetran) estão no local e não há congestionamentos.

O presidente da Associação Campo-Grandense dos Profissionais da Educação (ACP), Geraldo Gonçalves, explica que a categoria continua na tentativa de negociação com a prefeitura, que esta semana não apresentou nova proposta aos profissionais.

Professores prometem ficar no Paço até o fim do dia Foto Paulo Francis
Professores prometem ficar no Paço até o fim do dia Foto Paulo Francis

A categoria já afirmou que aceita receber o reajuste até março do ano que vem, caso pelo menos 8,5% do valor seja pago até dezembro deste ano.

Os professores estão no 24º dia de greve. Nos últimos dias a prefeitura tem apresentado números que indicam enfraquecimento da paralisação, com 37 escolas funcionando na Capital, a ACP resolveu organizar o protesto para provar que o movimento continua vivo.

Paulo Francis com Jackson Nogueira

Comentários

comentários