Professora faz apelo a Olarte: “Quero voltar à sala de aula!”

A professora aposentada Sandra Aparecida Ferreira Andrade, que atua como convocada na disciplina de História na Rede Municipal de Ensino (Reme) de Campo Grande, fez um apelo emocionado ao prefeito Gilmar Olarte (PP) “pela apresentação de uma proposta justa que ponha fim à paralisação dos professores”.

DSC_0003

Sandra Andrade ainda manifestou descontentamento com a forma pela qual parte da imprensa tem tratando a paralisação, considerando-a parcial. “Nós não estamos reivindicando nada além de o cumprimento de uma lei assinada pelo próprio prefeito. Ele está tirando de mim aquilo que mais gosto de fazer: dar aulas!”, desabafou. “Eu quero voltar às aulas!”, reiterou.

Emocionada, a professora continuou: “Dou aula para três turmas do nono ano. Antes da paralisação, estávamos tratando da Segunda Guerra Mundial e pedi aos meus alunos que assistissem alguns filmes sobre o tema. Ontem eu chorei ao encontrar um aluno meu, que disse emocionado: ‘Professora! Eu assisti ao filme que a senhora pediu [‘A Lista de Schindler’] duas vezes!'”, contou a professora aposentada, com os olhos marejados.

A produção de 1993 – do diretor norte-americano Steven Spielberg -, vencedora do Oscar de melhor filme, conta a história do empresário alemão Oskar Schindler, que salvou centenas de judeus da morte em um campo nazista de extermínio durante a Segunda Guerra Mundial. “Meus alunos precisam desse conteúdo! Todos nós estamos sendo prejudicados: pais, professores e alunos!”, concluiu.

A categoria reivindica o cumprimento da lei municipal 5.411, assinada pelo prefeito em março, que confere aos professores de Campo Grande o reajuste de 13,01%, equiparando a remuneração ao piso nacional da categoria.

Silvio Ferreira 

Comentários

comentários