Professor é preso em igreja por estuprar aluna de 9 anos em sala de aula

A mãe de uma menina de nove anos procurou a polícia, há mais de um mês, e fez uma denúncia que levou a uma investigação que teve desfecho, com a prisão de um professor suspeito de estupro de vulnerável de duas alunas, em Paranaíba, a 422 quilômetros de Campo Grande.

Professor foi preso na última segunda-feira - Foto: Divulgação/Polícia Civil
Professor foi preso na última segunda-feira – Foto: Divulgação/Polícia Civil

O professor foi preso em Itajá, no interior de Goiás. Ao saber da denúncia, ele ofereceu R$ 6 mil e um revólver para que um ex-presidiário matasse a mãe da menina, conforme informações apuradas pela polícia.

Diante da situação, a Polícia Civil pediu à Justiça a prisão do professor, no entanto, ele fugiu para o estado vizinho e não foi encontrado. Depois de 3 semanas foragido, a Polícia Civil requisitou novo pedido de prisão, dessa vez preventiva.

De acordo com informações da Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM) de Paranaíba, a mãe da criança procurou a polícia para denunciar o caso. Segundo os relatos feitos pela filha, o professor passava a mão nos seios e no órgão sexual da menina e depois pedia para que ela devolvesse as carícias. Tudo acontecia na sala de aula.

A Polícia Civil iniciou as investigações e descobriu que o professor tem parentes do Estado de Goiás, investigações também foram feitas por lá e descobriu-se que o professor já tinha abusado de uma adolescente de 12 anos da mesma forma.

Depois de oito horas, o suspeito foi preso, na madrugada de segunda-feira (14). Ele estava dentro do banheiro de uma igreja. Ele foi conduzido até uma das celas da 1ª Delegacia da Polícia Civil de Paranaíba/MS.

Comentários

comentários