Procon ‘pega’ outros supermercados em bairros com carnes e peixes estragados

Lúcio Borges

O Procon Estadual realizou na semana passada nova fiscalização de supermercados em bairros, e infelizmente, mais uma vez encontrou produtos estragados sendo vendidos. A ação se dirigiu as carnes e peixes, que foram avaliados como impróprios ao consumo. A descoberta que até não está ficando tão anormal em Campo Grande, pois está havendo denuncias e fiscalizações pegando as irregularidades e crimes com frequência. As diligências foram realizadas em dois supermercados em diferentes regiões da Capital, entre a quinta e sexta-feira (12), quando se registraram irregularidades em diversos em produtos expostos à venda.

O chefe do Procon, Marcelo Salomão, disse que as equipes de fiscalização  da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor, o Procon/MS, no primeiro Mercado visitado, localizado no Jardim Tijuca, já encontrou os principais problemas, como vários itens com prazo de validade vencido,  produtos sem informações de validade ou com embalagens violadas (amassadas).

“Estavam fora do prazo e estariam liberados para venda 102 unidades de cerveja, entre garrafas e latas, com vencimento desde 01 de janeiro deste ano,  13 barras de chocolate além de caldo de carne, mistura para canja,  iogurte e refrigerante. Ainda, entre as  ocorrências havia produtos sem especificação de validade e procedência entre os quais um peixe inteiro com cerca de três quilos, aproximadamente  sete quilos de  pucheiro e seis quilos de bucho bovino”, descreveu Salomão.

Supermercado na Vila Anahy possuía estragados cerca de 20 quilos de peixes, entre pacus e pintados

No outro supermercado. Localizado na Vila Anahy, várias irregularidades se repetem.  Com embalagens avariadas tornando o produto impróprio para o consumo. “Foram encontrados  aproximadamente 53 quilos de carnes diversas e miúdos congelados, cerca de 20 quilos de peixes entre pacus e pintados além linguiça calabresa, bacon e mandioca e, ainda,  produtos vencidos ou sem especificação de origem ou prazo de validade. Entre os quais bucho bovino, polenta, bolos e biscoitos”, revelou Salomão.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu cometário!
Por favor, insira seu nome aqui