Procon notifica postos de combustível e promove ação orientativa em Bonito

Como parte das  comemorações da Semana do Consumidor, a Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor –Procon MS, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho – Sedhast, deslocou equipes  até a cidade de Bonito para realizar ação de conscientização e orientação de estabelecimentos comerciais locais, fiscalização em agências bancárias, lotérica e postos de combustível no que diz respeito ao bom atendimento e cumprimento ao que prescreve o Código de Defesa do Consumidor.

Para a realização dos trabalhos, o Procon Estadual contou com colaboração decisiva do prefeito Odilson Arruda Soares, da vereadora presidente da Câmara Municipal Luiza Lima, do primeiro secretário Ednaldo Dias Pantera) e  da equipe de assessoria de comunicação da Câmara Municipal. A presença do Procon Estadual  na cidade de Bonito, incluindo o superintendente Marcelo Salomão, teve também, como objetivo efetivar a criação do Procon Municipal,  fruto do trabalho da vereadora Luiza Lima, por meio de requerimento.  Para dirigir o órgão municipal foi indicado o funcionário da Prefeitura  Valter  Mollmann.

Irregularidades  registradas

Entre as irregularidades  detectadas nos bancos, destaque para a demora no atendimento  nas    duas  agências  visitadas. No Bradesco, por exemplo, foram  54 minutos  para atendimento, em mesa,  de uma senhora  com criança no colo que, pela lei, deveria  ser atendida preferencialmente. Entretanto esse tipo de serviço não estabelece diferença e nem emite  senhas  diferenciadas. A pessoa deve ser encaminhada ao setor denominado “Gerência de Atendimento”, por ordem de chegada.

Concomitante a isso, nos caixas apesar de constar atendimento preferencial para idosos, gestantes, mães com criança no colo e portadores de necessidades especiais, a demora foi de aproximadamente 25 minutos quando a legislação prevê, no máximo 15 minutos. Na  Loterica Bonito as irregularidades  detectados foram falta de instalações  sanitárias e bebedouros pra o uso dos clientes e inexistência de comprovantes eletrônicos que possam demonstra  a demora no atendimento.

No Banco do Brasil não foi diferente. Os clientes, em sua maioria tiveram de esperar além do tempo estabelecido por lei para terem suas demandas atendidas. Na agência de Bonito houve  pessoas  esperando por quase 50 minutos. Em relação aos postos de combustível, onde  a equipe do Procon Estadual contou com colaboração de representantes da Agência Nacional de Petróleo (ANP),

Em relação aos postos de combustível, todas  as unidades foram visitadas e  notificadas a apresentar planilhas contendo valores de compra  de óleo diesel, gasolina e etanol nas distribuidoras, bem como os valores de venda ao consumidor de maneira a  calcular o percentual da diferença entre a compra e a venda.

Ação se deu também com visita a um supermercado ocasião em que foi realizada orientação aos proprietários e  empregados a respeito dos cuidados  a serem dispensados aos produtos  comercializados de forma a  não prejudicar o consumidor.

Comentários