Procon fiscaliza supermercado em bairro e retira inúmeros produtos impróprios ao consumo

Demonstrando a importância de denúncias por consumidores, mais um supermercado localizado em bairro de Campo Grande passou por diligência de  equipe de fiscalização da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor – Procon/MS, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho – Sedhast e, mais uma vez, foram constatadas várias irregularidades  em produtos expostos à venda que, se consumidos, poderiam  causar problemas à saúde das pessoas.

Desta vez o estabelecimento fiscalizado foi supermercado localizado na rua Fátima do Sul, bairro São Jorge da Lagoa, onde foram encontrados produtos vencidos, sem informação de vencimento ou procedência e, ainda, com embalagens avariadas, corrompidas ou violadas ou armazenados de forma inadequada.

Entre os vencidos, há que se destacar a existência de 341 tabletes ou cubos de caldo de galinha ou legumes, alguns dos quais com prazo expirado em janeiro deste ano. Também estavam expostos, impróprios para venda devido ao prazo de validade, 3 quilos  e 300 gramas de  ingredientes para feijoada. Com as mesmas irregularidades foram retirados iogurtes, 17 embalagens de bolachas, 22 garrafas de água gaseificada, bisnaguinhas,  12 latas de cerveja, 17 unidades de bolos de copo, tubaína, massa para tapioca, leite condensado polentina e ração para cães.

Sem qualquer informação de origem, composição ou validade fiscais do Procon Estadual encontraram tubaína, cerveja, gelatina, coxa de frango, queijo minas e bacon. Também expostos, mas com embalagens avariadas, violadas ou armazenadas de maneira inadequada, 21 quilos  de peixes do tipo pintado inteiro e 2 quilos e 250 gramas de pacu em postas, além de refrigerantes e cervejas.

Todos os itens impróprios para consumo encontrados no supermercado foram descartados na presença tanto da equipe do Procon/MS e de funcionários do estabelecimento comercial.  Todo consumidor que se sentir prejudicado deve registrar reclamação no Procon/MS. Para tanto   estão disponíveis o telefone 151, o aplicativo “fale conosco” do site www.procon.ms.gov.br e, agora, um número (9 9158 0088) para wattsap, já liberado para contatos.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu cometário!
Por favor, insira seu nome aqui