Procon autua mercado de rede reincidente ao detectar 625 itens irregulares

Supermercado localizado na avenida General Alberto Carlos Mendonça Lima no bairro São Conrado, em Campo Grande, foi autuado pela  fiscalização da Superintendência para Orientação  e Defesa do Consumidor – Procon/MS, órgão integrante da Secretaria de Estado de Direitos, Assistência Social e Trabalho – Sedhast, por apresentar  diversas irregularidades entre os produtos exposto para venda ao consumidor, principalmente  com data de  vencimento expirada.

Além disso, havia produtos sem  as informações essenciais tais como procedência, peso e validade, bem como  embalagens amassadas ou danificadas, todos  inutilizados para não haver o risco de retornarem às prateleiras.  No total 625 itens foram descartados. O supermercado em questão é parte de rede local e se trata de unidade reincidente em apresentar as irregularidades flagradas pela fiscalização do Procon Estadual.

Entre os volumes maiores de produtos, foram encontrados 51 unidades de farofa tradicional o que perfaz um total de 25,5 quilos e 11 pacotes de massa fresca para pastel totalizando 5,5 quilos, 183 unidades de  doces  principalmente pé de moleque, além de sucos concentrados, biscoitos, mortadela, margarina, temperos e misturas para cremes diversos,  queijo e coco ralados, pizzas e sopas.

Sem informações  essenciais as fiscais encontraram doces, castanhas,  massa para pastel e frutas e, ainda, impróprios por estarem com embalagens amassadas ou violadas,  energéticos,  sucos, queijos, milho em conserva, pó para bolos e geleia de mocotó.  A unidade comercial apresentou, também, divergência  de peso entre as balanças existentes no estabelecimento, no total de cinco. Produtos que deveriam pesar um quilo chegaram a apresentar apenas 950 gramas, configurando-se em mais uma forma de lesar o consumidor.

Como é normal ocorrer, a ação do Procon Estadual se deu em atendimento a denúncias, que podem ser formalizadas por meio do “fale conosco” que  faz parte do site oficial www.procon.ms.gov.br, utilizando-se do watsapp  com o número 9 9158 0088, pelo telefone 151 ou, ainda, dirigindo-se à sede do órgão estadual à rua 13 de Junho 930.

Comentários