Primeira-dama é presa por aplicar golpes em idosos

A primeira dama de Jaraguari, Cláudia Bastista de Oliveira Vilela, esposa do prefeito Wagner Gomes Vilela, foi presa junto com uma servidora da prefeitura nesta quinta-feira (16), por utilizar dois cartões de aposentadoria de idosos.

As vítimas foram levadas à delegacia e teriam confirmado que sabiam que os cartões eram utilizados por terceiros
As vítimas foram levadas à delegacia e teriam confirmado que sabiam que os cartões eram utilizados por terceiros

 

Cláudia e a servidora foram presa por volta das 11 horas e liberada por volta das 20 horas, após pagar R$ 6.304 de fiança. A servidora pagou R$ 788 e também foi liberada.

De acordo com o delegado Antenor Batista da Silva Júnior, denúncia anônima de maus-tratos e golpe por parte de pessoas ligadas a prefeitura levou a polícia a investigar o caso. A prefeitura mantém três idosos de 88, 86 e 77 anos em uma edícula na cidade, que se chama Casa Lar.

Segundo a polícia, a primeira dama ficou durante 2 anos e 4 mese com o cartão do idoso de 88 anos. Apenas deste cartão ela sacou R$ 24 mil.

Os cartões estariam na Secretaria de Assistência Social da cidade, na qual Cláudia é chefe da pasta. Cada cartão dá direito ao saque de um salário mínimo por mês. As vítimas foram levadas à delegacia e teriam confirmado que sabiam que os cartões eram utilizados por terceiros.

Segundo Antenor, na delegacia a primeira dama relatou que sacava o dinheiro e com uma parte do salário, comprava o que estava faltando para os idosos e a outra metade, guardava na secretaria de assistência social do município.

Porém, ela não tinha nenhuma procuração para isso e muito menos prestava contas refente a compra de alimentos com o dinheiro da aposentadoria. Os policiais foram até a secretaria de Assistência social onde a primeira dama diz que guardava o dinheiro que sobrava. No local, a policia encontrou cerca de R$ 5 mil numa caixa de sapato dentro de envelope. Depois disso, uma funcionária apareceu com mais cinco. “No total, foram localizados R$ 10,8 mil. “Não resta dúvida que no local não havia dinheiro nenhum. A quantia apareceu depois que os policias foram lá”, afirma o delegado.

A primeira dama e a secretária vão responder pelos crimes de apropriação indébita de benefício de idoso e retenção de cartão magnético. Cláudia por ser responsável pela secretaria de Assistência Social, responde por maus-tratos. Cláudia pagou fiança de R$ 6.304 e foi solta. A servidora pagou R$ 788 e também foi liberada.

Comentários

comentários