Presos cinco suspeitos de sequestrarem e roubarem motorista em Campo Grande

João Alves de Lira, de 53 anos, que trabalha com frete foi vítima de sequestro, na tarde de sábado (12), depois de parar para ajudar homens que estavam na margem da via com um carro ‘quebrado’, em Campo Grande.

Fernando, Juarez, Jocimara e João paulo foram presos na Capital. (Foto: divulgação/Polícia Civil)
Fernando, Juarez, Jocimara e João paulo foram presos na Capital. (Foto: divulgação/Polícia Civil)

Cinco suspeitos foram presos. Com o bando, a polícia apreendeu três carros usados para cometer crimes e um arsenal de armas. A prisão ocorreu neste sábado (12), horas depois que a vítima conseguiu sair do cativeiro. Quatro deles foram encontrados em Campo Grande e um interceptado em Anastácio, quando tentava levar o veículo para a Bolívia.

Os suspeitos são Juarez Pereira da Silva, 41, Guelder Fagundes Nunes, 26, João Paulo Rodrigues Ferreira, 21, a mulher dele, Jocimara da Silva Lescano, 35, e Fernando Nunes da Silva, 41. Todos têm passagem pela polícia.

Segundo o filho da vítima, Lima foi chamado para fazer um trabalho próximo à UCDB, quando viu a cena e se solidarizou. No momento que desceu do veículo, os suspeitos apontaram uma arma em sua cabeça, o amordaçaram, amarraram mãos e pés, e o jogaram no matagal, na saída para Rochedo.

Os criminosos fugiram com a caminhonete F-4000 da vítima.

A vítima conseguiu tirar a mordaça e gritou por socorro até ser ouvida por motorista de um carro que passava pela estrada. A equipe do Batalhão de Choque foi acionada e socorreu a vítima no fim da tarde.

As polícias foram acionadas e Guelder foi interceptado pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), em Anastácio.

Na Capital, o SIG (Setor de Investigações Gerais) chegou primeiro em Juarez, que estava em um hotel, próximo a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). Depois da prisão dele, a polícia prendeu o restante da quadrilha. Com eles, foram apreendidos o Corsa, que havia sido locado em Aquidauana, um Palio usado para roubo e um Celta.

Na casa de Jocimara, foram localizados um revólver calibre 12, um revólver calibre 28, pistola 9 milímetros e uma carabina.

Os acusados vão responder por roubo majorado, privação de liberdade da vítima, associação criminosa armada e posse irregular de arma de fogo. O caso foi registrado na Depac da Vila Piratininga.

Comentários

comentários