Preso por matar a esposa delegada é encontrado morto dentro da prisão

Alessandro Oliveira Furtado era o assassino confesso da policial civil Tatiene Damaris Sobrinho. Crime aconteceu em outubro do ano passado

Rio – O preso Alessandro Oliveira Furtado foi encontrado morto na manhã desta segunda-feira, na Penitenciária Bandeira Stampa, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu. Ele era o assassino confesso da sua esposa, a delegada Tatiene Damaris Sobrinho Damasceno Furtado. O crime aconteceu em outubro do ano passado, na residência do casal, em Realengo. De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), o homem estava sozinho na cela e o corpo apresentava cortes no pescoço.

Delegada Tatiane Damaris foi morta em outubro do ano passado pelo marido Alessandro Oliveira Furtado, que foi encontrado morto nesta segunda-feira, dentro da cela no Complexo de Gericinó Foto:  Carlos Moraes / Agência O Dia
Delegada Tatiane Damaris foi morta em outubro do ano passado pelo marido Alessandro Oliveira Furtado, que foi encontrado morto nesta segunda-feira, dentro da cela no Complexo de Gericinó
Foto: Carlos Moraes / Agência O Dia

No entanto, a causa da morte de Alessandro Oliveira ainda é desconhecido. O corpo será encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). Segundo a Seap, uma sindicância interna será aberta para apurar o fato e o caso será encaminhado para a 34ªDP (Bangu).

Tatiene Damaris era delegada-substituta da 36ªDP (Santa Cruz) e foi morta por asfixia. Segundo investigações, Alessandro cometeu o assassinato por conta de um seguro de vida que a vítima teria feito dias antes do crime. O marido, que teria usado uma luva cirúrgica para cometer o crime, seria beneficiado com o dinheiro da apólice.

A vítima foi encontrada caída no chão, com um travesseiro embaixo da cabeça. “Uma gambiarra foi feita na energia elétrica, mas não sabemos ainda se a vítima levou choques”, informou na época o delegado Rivaldo Barbosa, titular da Divisão de Homicídios (DH) da Capital, destacando que em momento algum o viúvo mostrou-se triste, mas assustado com tudo que estava acontecendo.

O DIA

Comentários

comentários