Preso em assalto a família em Fátima do Sul mentiu o nome à polícia

Um dos presos envolvidos no assalto ocorrido na manhã de sábado (13/10) em Fátima do Sul mentiu o nome à polícia. Manoel Vieira Filho, 38, havia passado a identidade de Valdinei, porém, após investigações, perceberam que as informações não ‘batiam’ e posteriormente realizada a real identificação do rapaz.

Manoel disse ter realizado a ação por ter contra ele um mandado de prisão expedido pela Justiça de Mato Grosso do Sul.

Além dele, Thiago Rodrigues de Souza, 22, o ‘favela’, Gleidson de Oliveira Dantas e Danilo Ferreira Calixto, acabaram presos por participação no crime.

Conforme a ocorrência, o grupo invadiu a residência de casal de idosos. No momento do roubo, a  filha de 55 anos  chegou e acabou sequestrada junto dos pais.

Os três foram levados para uma mata pelo grupo que estava armado. A intenção era mantê-los presos até que o caminhão subtraído da família fosse entregue no Paraguai.

Segundo informações do delegado titular de Fátima do Sul, Bruno Humelino, o neto do casal chegou na casa deles para tomar café e viu que ambos não estavam lá e nem o caminhão e que havia uma munição de pistola calibre 9mm no chão.

Equipe do SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil de Fátima do Sul, e da Polícia Militar efetuaram diversas diligências e encontraram as vítimas na mata, juntamente com um dos sequestradores.

Em seguida conseguiram prender em flagrante mais dois suspeitos, um deles portando a pistola 9mm.

Questionados, confirmaram que agiam a mando de um interno do presídio de Dourados conhecido como “Cachoeirinha” e de “Gordão” que no momento estaria fugindo para Rio Brilhante. Com essas informações, uma das equipes deslocou até o município e conseguiu prender em flagrante o quarto integrante da organização criminosa que planejava fugir.

Os presos foram autuados em flagrante pelos crimes de roubo majorado, sequestro, organização criminosa e extorsão.

Comentários