Preso do PCC usa serra e lençol para escapar da Máxima

O detento Geraldo de Souza Pereira Neto, de 37 anos fugiu do Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande na manhã deste sábado (2), entre 5h e 5h30. Agentes penitenciários disseram que o homem pulou o muro da unidade e que a cerca elétrica não estava funcionando.

Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande
Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande

O fugitivo é integrante da facção criminosa PCC e usou uma corda feita com lençóis para pular o muro do estabelecimento. A fuga foi confirmada pelo diretor-presidente da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), Ailton Stropa.

Japonês do PCC continua foragido  (Foto: Divulgação/PM)
Japonês do PCC continua foragido
(Foto: Divulgação/PM)

Segundo o diretor, o detento e conhecido como Japonês do PCC, serrou uma das grades da cela onde estava detido e conseguiu ter acesso ao pátio do presídio.

Durante vistoria nesta manhã, os agentes penitenciários deram pela falta dele durante e os presos confirmaram que ele havia fugido durante madrugada, “Japonês” fugiu do mesmo presídio em 2007 e foi recapturado um ano depois.

Em 2011, a Defurv (Delegacia Especializada em Repressão ao Roubo e Furtos de Veículos) prende uma quadrilha que aplicava o golpe do falso frete. Eles contratavam fretes e roubava os caminhões e caminhonetes. “Japonês” foi apontado como mentor da quadrilha e comandava os crimes de dentro do presídio, levando a polícia a acreditar que ele fizesse parte da facção criminosa.

Comentários

comentários