Preso acusado de assassinar a mãe esquartejada é morto na Penitenciária de Dourados

Na noite desta quarta-feira (28), Camilo Vinícius D’ Amico Freitas, 36, foi assassinato dentro na PED (Penitenciária Estadual de Dourados), onde estava preso no setor de saúde desde o dia 10 de janeiro de 2018, acusado de matar a genitora.

Esquizofrênico, ele esquartejou a mãe, Pierina Maria D’ Amico, 60, em dezembro de 2017, na Rua Antônio Spoladore, no Parque Alvorada. Na época, a polícia foi acionada após a mão da vítima ser encontrada na frente na residência, conforme o Dourados News.

Logo após o crime, o acusado foi preso e ficou um tempo recolhido no Hospital Universitário de Dourados e transferido para a PED em 2018, onde cumpria a pena na cela número 8, com mais três pessoas, entre elas, Juliander de Oliveira Alcântara, 28, e mais dois indivíduos de 30 e 54 anos.

Juliander atuava como um cuidador de Camilo na unidade, uma vez que ele precisava receber alimentos e medicamentos devido ao transtorno psiquiátrico. Até que nesta quarta-feira, o autor fez o mesmo procedimento diário, porém, a vítima continuou agitada.

À polícia, Juliander relatou que alimentou Camilo, por volta das 17h40, mas ele continuou agitado, quando o prendeu e colocou um pano em sua boca, como já teria feito outras vezes. Algum tempo depois, o autor percebeu que o companheiro de cela estava morto.

Os três presentes no local foram encaminhados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) para prestarem depoimento sobre o ocorrido, porém, apenas Juliander foi autuado pelo crime de homicídio doloso.

Ainda conforme o site, Juliander ficou conhecido na cidade após esfaquear e queimar o corpo do advogado douradense Valmir Leite Júnior. Pelo crime, ele foi condenado a 20 anos e oito meses de prisão em regime fechado.