Presidente garante que ‘ninguém pode acusar Santa Casa por falta de transparência’

Durante entrevista ao portal Página Brazil, o presidente da Santa Casa admitiu necessidade de melhoras nos serviços prestados pelo hospital, mas afirmou que ninguém pode alegar que não há transparência na gestão do hospital. Teslenco garantiu que a Santa Casa está de portas abertas para as comissões que pretendam avaliar suas contas, mas espera que sejam criadas auditorias independentes. O presidente do hospital informou que a direção da Santa Casa contratou recentemente uma auditoria, da BDO/Trevisan, para dar parecer sobre o balanço da entidade.

Para o presidente do hospital, essa transparência é garantida de várias outras formas: “A prefeitura mantém um auditor permanentemente na unidade de saúde”. Afirmou ainda que “já existe uma comissão com representantes do município e Estado que avalia trimestralmente os serviços prestados” e que “a Santa Casa está sujeita à auditorias constantes feitas pelos governos estadual e federal. A última foi feita em março”, informou Teslenco. O presidente da Santa Casa garantiu ainda que as informações sobre a gestão do hospital “estão disponíveis até pela internet” e que “as autoridades em saúde podem checar as informações”. O presidente da Santa Casa afirmou que, “quando a prefeitura anunciou a criação de uma nova comissão para estudar os serviço prestados pelo hospital em março, no dia seguinte o hospital chegou a disponibilizar uma sala e a estrutura necessária para a análise da situação, mas a nova comissão não procurou o hospital”.

Durante a entrevista, o presidente da Santa Casa de Campo Grande ainda questionou: “Se nós temos problemas, porque o tratamento de um paciente na Santa Casa custa, em média, a metade do preço que custa o tratamento de um no Hospital Regional? A Santa Casa presta serviços muito relevantes!”, defendeu.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários