Presidente do Santos fala sobre dificuldade para renovar contratos

Gazeta Esportiva.com

Peres fala sobre dificuldade para renovar contratos no Santos (Ivan Storti)

O presidente do Santos, José Carlos Peres, tem tido dificuldade para renovar o contrato de jovens jogadores formados nas categorias de base. O caso mais recente é o do meia-atacante Tailson. O vínculo se encerrou na última sexta-feira, sem uma definição. Dias antes, o zagueiro Matheus Guedes saiu de graça.

De acordo com Peres, a principal dificuldade é a linha tênue entre defender os interesses do clube e correr o risco de perder atletas.

“Infelizmente, também nas renovações os agentes querem percentuais sobre todo o contrato. E se não pagarmos, temos muita dificuldade para renovar. É o que está acontecendo! Temos que jogar duro esticando a corda, mas ela poderá se romper! Temos que ter sensibilidade em parar na hora certa. Há falhas como em qualquer ser humano, mas o mais difícil é aceitar injustiças”, disse o presidente, à Gazeta Esportiva. 

Além dos jovens com acordo perto do final, o presidente tem a mesma dificuldade para renovar com Diego Pituca. Seu empresário cobra uma comissão equivalente ao total dos cinco anos de contrato. Com o entrave, o meio-campista já perdeu mais de R$ 1 milhão. 

Veja abaixo os casos de jogadores do Santos, da base e do profissional, com contrato perto do fim.

Alexandre Tam – 30 de junho de 2019
Bruninho Marques – empréstimo até 31 de dezembro de 2019
Orinho – 31 de maio de 2019
Kaique Rocha – 20 de fevereiro de 2020
Gustavo Henrique – 31 de janeiro de 2020
Rhuan – 31 de outubro de 2019
Giovanni – 31 de janeiro de 2020
Sandry – 30 de novembro de 2019
Nicolas – 31 de dezembro de 2019

Comentários