Presidente do Chile cancela eventos e final da Libertadores está ameaçada

Lancepress/JP

Sebastian Piñera cancelou dois grandes eventos no país (AFP)

A dúvida com relação ao palco da final da Libertadores aumentou ainda mais nesta quarta-feira. Em comunicado oficial, o presidente do Chile, Sebastian Piñera, cancelou dois grandes eventos que o país iria receber nessa reta final de ano. Devido aos protestos em Santiago, o país não receberá a cúpula da Apec (Cooperação Econômica Ásia-Pacífico) e a COP 25 (Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas).

– Essa é uma decisão difícil, que nos causa muita dor. Decidimos não realizar o encontro da APEC, que estava programado para novembro, e também o encontro da COP 25, que estava programado para dezembro. Lamentamos profundamente o que isso vai significar, mas como presidente dos chilenos tenho que priorizar os problemas e os interesses de todos os chilenos – disse Piñera, que emendou:

– Primeiro, queremos restabelecer plenamente a ordem pública, a segurança e a paz social. Segundo, impulsionar com toda força uma nova agenda social para responder às demandas de nossos cidadãos. E terceiro, gerar um amplo processo de diálogo para escutar nossos compatriotas – complementou o presidente do Chile.

A Apec ocorreria nos dias 16 e 17 de novembro e contaria com a presença dos presidentes dos EUA, Donald Trumpo, e da China, Xi Jinping. Já a COP 25 estava marcada para os dias 2 e 13 de dezembro. A final da Libertadores, que derá disputada entre River Plate e Flamengo, está marcada para o dia 23 de novembro. Na última terça-feira, a Conmebol reafirmou que a decisão será, de fato, no Chile, e que a cidade já tem o planejamento para receber a partida.

Comentários