Presas são transferidas do presídio feminino para evitar conflito de grupos rivais

Briga entre detentas ocasionou a transferência de cinco mulheres para garantir a segurança do local. (Foto: Elivelton Almeida)

A Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) informou que cinco internas do Estabelecimento Penal Feminino “Irmã Irma Zorzo” foram transferidas para unidades  prisionais do interior do Estado. As cinco mulheres eram consideradas lideranças negativas e a transferência foi para impedir conflito entre grupo rivais, com base em informações previamente analisadas.

A Agepen pediu apoio apoio do Batalhão de Choque da Polícia Militar para auxiliar na remoção das internas que seriam transferidas, no sentido de reforçar a segurança nos procedimentos, caso houvesse recusa por parte delas ou mesmo alteração por parte das companheiras do presídio. As cinco internas foram transferidas para unidades prisionais do interior do Estado. Todos os procedimentos ocorreram sem nenhuma alteração e a rotina no presídio segue normal, inclusive com a realização de entrega de pertences por familiares, como acontece todas as quartas-feiras no presídio.

Na manhã desta quarta-feira (18), houve um princípio de motim no local, após uma briga entre grupos rivais de detentas. A ocorrência iniciou por volta das 11 horas e as mulheres ameaçavam quebrar paredes das celas. A ação mobilizou dezenas de agentes e carros da Polícia Militar e dois do Corpo de Bombeiros, que já se posicionava na porta do estabelecimento para agir se necessário.

Comentários