Presa mulher que colocou fogo em rival enquanto dormia

Uma mulher de 27 anos foi presa na tarde desta terça-feira (1º) em Campo Grande suspeita de colocar fogo em outra mulher, na região central da capital. De acordo com a polícia, ela foi localizada no bairro Vila Almeida e ambas são moradoras de rua, usuárias de drogas e já tinham brigado horas antes.

Conforme a ocorrência, a suspeita fugiu do local em um carro na madrugada desta terça-feira logo após o crime. Ela foi localizada por policiais do 1°Batalhão da Polícia Militar por volta das 15h40, escondida em um casa do bairro Vila Almeida. A mulher foi encaminhada para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Centro.

Suspeita de colocar fogo em rival é presa em Campo Grande. — Foto: 1º Batalhão da Polícia Militar/Divulgação

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que uma mulher foi incendiada enquanto dormia. Pelas imagens é possível ver a vítima na calçada, próxima de um poste de energia elétrica e na sequência, um homem com camiseta branca se aproxima.

Um outro homem e mais uma mulher falam sobre o vídeo e não se sabe quem deles fez o registro. Porém, é ele quem narra a cena, falando do momento em que a suspeita joga álcool na mulher. Não se sabe quem são as pessoas que fizeram o vídeo.

O homem que está próximo da vítima nota que a rival dela vai atear fogo. Ele tenta ajudá-la, mas desiste. Enquanto isso, a mulher corre pela rua com corpo em chamas e na sequência se joga no chão. Um segundo homem, de camiseta vermelha, se aproximou.

O crime aconteceu por volta das 3h (de MS) no bairro Amambaí, perto do Centro da capital, em uma região conhecida pela concentração de moradores de rua. Um técnico de enfermagem que mora perto do local, conta o que testemunhou: “Acordei com aqueles gritos aterrorizantes. Abri a janela e já vi que ela estava em chamas”, fala.

O técnico de enfermagem então chamou o Samu, os socorristas chegaram e a mulher foi levada em estado grave para a Santa Casa.

Rivais
As duas mulheres já tinham se envolvido em confusão por volta das 12h de segunda-feira (30), no mesmo local em que a mais velha foi incendiada horas depois.

Conforme o boletim de ocorrência, Polícia Militar (PM) foi chamada por pessoas que viram as duas mulheres brigando e quando lá chegou foi cercada por outros usuários de drogas, que impediam a aproximação.

Os policiais deram tiros de balas de borracha, os usuários se dispersaram e então as duas envolvidas na briga foram levadas algemadas para a delegacia de Polícia Civil. Elas prestaram depoimento, foram autuadas por resistência e vias de fato.

Comentários