Prefeitura realiza curso de Libras em parceria com AEDA

Da Redação

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Subsecretaria de Defesa dos Direitos Humanos (SDHU), com apoio da Coordenadoria Geral de Defesa dos Direitos Humanos Violados e da Coordenadoria de Apoio à Pessoa Com Deficiência (Caped), realizará o curso de Libras (Língua Brasileira de Sinais)  oferecido pela Associação Estadual de Deficientes da Audição (AEDA).

As inscrições para o curso serão feitas somente no dia 31 de outubro, às 9h no auditório da Subsecretaria de Defesa dos Direitos Humanos, localizada na Rua Barão do Rio Branco, 2260 (Frente ao Belmar Fidalgo) onde haverá o lançamento do curso. Pré-cadastro pode ser feito pelo telefone 3314-3270.

Serão oferecidas 120 vagas, 40 para os servidores da SDHU, que passarão por qualificação no atendimento às pessoas surdas. As outras 80  vagas estão abertas para o público (idade mínima de 12 anos) sendo 40 vagas  para 1ª turma com início em 6 de novembro e término em 29 de janeiro 2019 e 40 vagas  para 2ª turma com início dia 5 de fevereiro e término em 30 de abril de 2019. O curso acontecerá sempre às terças-feiras das 19h às 21h no auditório da Subsecretaria de Defesa dos Direitos Humanos. As aulas serão ministradas pela presidente da AEDA, Alice de Souza.

A Língua Brasileira de Sinais (Libras) foi oficialmente reconhecida como a segunda língua oficial no Brasil através da lei nº 10.436 de 2002, e regulamentada pelo decreto 5626 de 21 de abril de 2005, em 2012, é criada a LBI – Lei Brasileira de Inclusão e acessibilidade no território nacional.  A Libras é um meio de comunicação oficial no Brasil, sendo necessário o respeito e uso para garantir os direitos dos surdos e acessibilidade contidos nos alvarás de funcionamento.

A Associação Estadual de Deficientes da Audição (AEDA- MS) criou um curso com diferencial e desenvolveu uma plataforma de ensino moldado conforme a sua necessidade, agregando vários nichos da sociedade, garantindo praticidade e agilidade, com atividades e provas presenciais. Todo o curso tem duração de 3 meses que capacitará o aluno ao atendimento básico em Libras.

A língua além de ser o principal veículo de comunicação é também o mais importante meio de identificação do indivíduo com sua cultura e o suporte do conhecimento da realidade que nos circunda, por isso a SDHU tem um olhar especial para essa questão, e esse curso tem por objetivo pavimentar a comunicação entre deficientes auditivos  e sociedade, salienta o Subsecretário Ademar Jr.

De acordo com o subsecretário, a coordenadoria de Apoio à Pessoa Com Deficiência  atua de forma permanente para a inclusão das pessoas com deficiência. Através de articulações entre as secretarias, instituições, ONGs e associações têm alcançado melhorias pontuais na saúde, educação, transporte, lazer, esporte e atendimento social para esse segmento da sociedade. “Criar através de parcerias como essa com a AEDA, cursos que buscam uma maior e melhor participação dessas pessoas no convívio social é uma das competências da Coordenadoria de Apoio à Pessoa com Deficiência”, disse.

Serviço:

Pré-cadastro pelo telefone 3314-3270

Comentários