Prefeitura dá 10 dias para Solurb provar que não houve fraude em licitação

A Prefeitura de Campo Grande notificou a Solurb, concessionária da coleta de lixo, a provar que tinha capital mínimo exigido em edital quando venceu a licitação para o serviço, em 2012. A empresa tem 10 dias para enviar a documentação.

17solurb

Perícia criminal da Polícia Federal apontou que houve direcionamento na licitação para garantir a vitória da CG Solurb e que, na época, o capital social das empresas integrantes do consórcio não correspondia ao mínimo exigido no Edital.

Conforme publicação do Diário Oficial de hoje, as empresas devem comprovar, por meio de documentos, “que tinham capital social mínimo integralizado por ocasião da habilitação no certame, conforme previsto no respectivo edital; bem como, apresentar resposta escrita e fundamentada quanto os fatos narrados que lhes são imputados, sob pena de serem aceitos como verdadeiros”.

A publicação foi assinada pelo procurador-geral do município, Denir de Souza Nantes.

Comentários

comentários