Prefeitura e médicos chegam a acordo para reajuste real de salario

Lúcio Borges

A Prefeitura de Campo Grande chegou a um acordo para reajuste real de salario da categoria medica empregada pelo município. A manhã desta quarta-feira (12) foi de útlima reunião no Paço Municipal, onde se fechou consenso com o SindMed (Sindicato dos Médicos de MS). O consenso prevê a incorporação de gratificações, garantindo salário de R$ 3.196,61, que vinham sendo negociando a meses com a administração, tendo a classe até iniciado um movimento grevista, no mês passado, que durou quase uma semana ante até ter sido tentado ser impedido, com liminar judicial conquistada pela prefeitura.

Após o acordo, o prefeito Marcos Trad, ainda se comprometeu de enviar ainda hoje, a proposta salarial da categoria para a Câmara de Vereadores, que tem que aprovar a questão, sendo que a mesma entra em recesso parlamentar nesta semana. Outras categorias da área da Saúde também já haviam fechado negociação positiva com a atual gestão.

Os médicos decidiram encerrar greve e retomam atendimento nos postos já há 12 dias, quando, naquele dia, o prefeito ainda falou ao Página Brazil, que “Eles não haviam aceitado propostas e foram intransigentes”, mas se continuou com as tratativas para se chegar ao melhor consenso, em acordo com a categoria, que foi fechado com a proposta de incorporação de gratificações de desempenho médico e adicional de responsabilidade técnica. Contudo, ficam fora do acordo as gratificações de incentivo a atenção básica e ambulatorial, que serão mantidas como adicionais.

A proposta aceita pelo sindicato também garante o plantão chamado “Cinderela”, no período noturno. Neste caso, 50% do efetivo trabalha das 19 horas à 1 hora da madrugada (horário de maior movimento) e a outra metade cumpre plantão normal, de 12 horas.

Enfermeiros, odontólogos e veterinários

Nesta terça-feira (11) o prefeito já havia encaminhado para a Câmara Municipal os termos de compromisso para formalizar as tratativas acerca do reajuste salarial dos profissionais das áreas da enfermagem, odontologia e medicina veterinária, com efeito a partir de 1º de agosto de 2017.

Enfermagem – O município fará a incorporação do abono atribuído a referência 14 da Tabela de Vencimentos do Poder Executivo, conforme art. 6º da Lei Municipal n. 5.321, de 6 de maio de 2014. O reajuste percentual de 36,42% no salário base, passando o valor mensal de R$ 2.067,30 para R$ 2.820,13. Foi acordada também a redução da carga horária semanal, passando para 30 horas, nos serviços de urgência, emergência e similares, além da instituição de abono no valor de R$ 332,00 para a referência 13-A.

Odontologia – Propõe o município a incorporação da gratificação de desempenho odontológico: reajuste percentual de 31,16%  no salário base, para os profissionais que laboram 20 ou 40 horas semanais, passando o valor mensal de R$ 2.516,72 para R$ 3.300,93 e de R$ de 5.033,44 para R$ 6.601,86, respectivamente.

Médicos Veterinários – Reajuste percentual de 31,16% no salário base, passando o valor mensal de R$ 5.033,44 para R$ 6.601,86, para 40 horas semanais.

Comentários