Prefeitura anuncia cronograma de pagamento de servidores

Divulgação/Assessoria

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, fez um balanço da arrecadação de 1º de janeiro até esta quarta-feira (11) e anunciou o cronograma de pagamento do salário e 13º dos servidores municipais e contratados pela Omep, Seleta e Instituto Mirim. “Prometemos uma gestão extremamente transparente, onde o campo-grandense tem acesso a quanto arrecadou e de que forma o dinheiro vai ser gasto. Por isso, estamos divulgando que até o momento arrecadamos um total de R$ 182.349.940,78”, anunciou o prefeito.

Marquinhos apresentou o que foi arrecadado, valor gasto pela Prefeitura até o momento  e agradeceu o empenho da população, que pagou o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), contribuindo com a administração.

“É uma benção de Deus, que toca no coração das pessoas. Elas estão vendo que estamos buscando fazer tudo possível e sabem que o pagamento do imposto é necessário para custeio da máquina e, sobretudo, para reconstrução da nossa cidade… Se a população nos ajudar no pagamento do IPTU, vamos colocar pelo menos o andamento da máquina em dia e o pagamento dos servidores”, analisou.

O prefeito enumerou todos os pagamentos feitos pela prefeitura até hoje, relatando que no dia 3 de janeiro pagou R$ 3,4 milhões da folha de dezembro da Saúde; 6 de janeiro, R$ 60,1 milhões do salário de dezembro de 72% dos servidores; 9 de janeiro, R$ 5 milhões de salário para funcionários da Omep e Seleta e R$ 1,5 milhão de uma operação de crédito efetuada em outra gestão, que será cobrada até 2030.

Cronograma

Com dinheiro em caixa, o prefeito anunciou o cronograma de pagamento dos servidores, definido como prioridade para o início da gestão. Nesta quarta-feira ele depositará o restante do salário, quitando a folha de dezembro; R$ 600 mil de salário de funcionários do Instituto Mirim e R$ 4,5 milhões do 13º salário de funcionários da Omep e Seleta, que receberão integralmente.

Com a crise, a prefeitura chegou a avaliar a possibilidade de parcelar o 13º em seis vezes, mas pagará a metade já nesta quinta-feira (12). O restante será quitado junto com a folha de janeiro.

“A ideia é que a gente possa, a partir do segundo mês, regularizar as principais contas e deixar a máquina funcionando e em ordem”, explicou o secretário de Fazenda, Orçamento e Finanças, Pedro Pedrossian Neto. Ele ressaltou que o pagamento de servidores da Megaserv só não foi efetuado porque a empresa ainda não apresentou a lista de servidores.

O secretário também esclareceu que a prefeitura faz uma auditoria nos restos a pagar para montar um cronograma de quitação das dívidas, que a princípio somam R$ 363 milhões.  Também há conversas adiantadas com hospitais que prestam serviço e não receberam da gestão passada. A prefeitura precisou recorrer a Justiça para conseguir um aditivo e honrar com compromisso de R$ 6,5 milhões com a Santa Casa.

O restante do dinheiro arrecadado até o momento será utilizado para pagamento do custeio da prefeitura e para garantir o salário de janeiro dos servidores, sem correr o risco de atraso, como aconteceu neste mês, por falta de dinheiro em caixa.

Com informações da Assessoria.

Comentários