Prefeito veta aumento de R$ 0,40 no preço do parquímetro

Da Redação/JN

O prefeito Marquinhos Trad indeferiu o pedido de reajuste no valor da tarifa do estacionamento regulamentado, com fundamento no contrato de concessão do serviço, celebrado em 22 de março de 2002, entre a prefeitura e a empresa Metropark Administração LTDA. O chefe do Executivo municipal manteve o valor ora vigente, de R$ 2 a hora do estacionamento com Flex Park. Atualmente são cerca de duas mil vagas.

Flex Park passou por recente troca de comando e modernização, e pedia reajuste que não era dado desde 2015

De acordo com o despacho publicado na edição desta segunda-feira (31) do Diário Oficial de Campo Grande (Diogrande), processo fiscalizatório nº 40.736/2017-23, embora haja recomendação por parte da Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos (Agereg) de reajuste tarifário com variação do índice IGP-M, a decisão levou em consideração o interesse público envolvido, e ainda, o fato de que a permissionária não apresentou nos autos o demonstrativo financeiro, para fins de avaliação da necessidade de reajuste.

A empresa, que executa o serviço de administração, manutenção e operação das áreas destinadas ao estacionamento rotativo pago nas vias e logradouros públicos de Campo Grande, havia solicitado reajuste para R$ 3 a hora, porém a Agereg, baseada em cálculos relacionados ao IGPM (Índice Geral de Preços do Mercado), havia autorizado o acréscimo de R$ 0,40, passando de R$ 2 a hora do estacionamento com Flex Park, para R$ 2,40.

Comentários