Prefeito promove força-tarefa para fechar buracos nas ruas da Capital

Na próxima quarta-feira (14) o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), anunciará cronograma de ‘tapa-buraco’ emergencial, que não exige licitação, para amenizar a situação das ruas da cidade. O serviço oficial e licitado foi suspenso no dia 9 de setembro junto a todos os contratos consideração não essenciais, sob justificativa de não haver dinheiro em caixa, diante da crise financeira que o Executivo enfrenta. Agora equipes formadas por integrantes do Município farão força-tarefa.

Crateras se multiplicam pela cidade
Crateras se multiplicam pela cidade

“Vamo apresentar plano de trabalho emergencial para tapar os buracos e fazer força-tarefa com recursos públicos da prefeitura”, pontuou Bernal, durante posse do novo comando da Guarda Municipal.

Equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação (Seintrha), neste caso, continuarão responsáveis pelo serviço. Isso porque não há prazo para que se conclua auditoria nas empresas que detinham licitação para executar o serviço de tapa-buraco e estão suspensas.

Para o próximo ano, o orçamento do município prevê redução de R$ 219,8 milhões nos investimentos de infraestrutura. O corte, justificado pela crise financeira, afeta desde a manutenção de ruas e estradas rurais até o combate a enchentes e serviços de limpeza.

“Não vamos apresentar proposta orçamentária irreal, fantasiosa e que gere frustração. Temos que agir com a realidade, sob pena de criar uma falsa sensação de otimismo”, ressaltou o chefe do Executivo.

Comentários

comentários