Prefeito estuda decretar emergência após estragos da chuva

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), cogita decretar estado de emergência após estragos causados na Capital com chuva de sábado (5). A decisão deve ser tomada hoje (7) depois de reunião com técnicos da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação (Seinthra).

No sábado, cinco locais da Capital tiveram alagamentos
No sábado, cinco locais da Capital tiveram alagamentos

Bernal, disse, durante agenda pública na manhã desta segunda-feira (7) que aguarda informações da Defesa Civil para tomar decisão. “Vou me reunir mais tarde com a Defesa Civil, para contabilizar os prejuízos; São muitas coisas mal feitas, a obra do shopping foi mal feita e teremos agora que resolver problemas da administração passada, temos que ver os gastos que não serão poucos. É preocupante”, disse.

“Com decreto de emergência, podemos ter ajuda do Governo Federal. As obras recentes, com menos de 5 anos, serão reparadas pelos construtores porque tem garantia”.

No domingo (6), equipes da Prefeitura de Campo Grande iniciaram trabalhos de limpeza de ruas e avenidas que ficaram alagados durante o temporal de sábado (5).

A forte chuva, que ocorreu durante toda a tarde de sábado provocou a interdição de ruas e avenidas da Capital. Bairros também ficaram sem energia elétrica. De acordo com Prefeitura tiveram de ser interditados: Avenida Afonso Pena, o cruzamento da Rua Rachid Neder com Rua 14 de Julho, Avenida Ricardo Brandão, Rua Eça de Queiroz com a Avenida Ernesto Geisel.

Equipes do Corpo de Bombeiro encontraram o corpo de um homem enroscado em galhos do córrego situado no cruzamento das avenidas Manoel da Costa Lima e Presidente Ernesto Geisel.

Em todo Estado, 14 municípios decretaram estado de emergência após chuvas do fim de semana.

Comentários

comentários