Prefeito do Rio manda Lula ‘parar com vida de pobre’ ; ouça

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, em conversa com o ex-presidente Lula sobre o sítio em Atibaia ligado ao petista, pediu para o petista deixar de ter “alma de pobre”. De acordo com o prefeito, Lula não teria perdido sua alma de pobre. No documento, a Polícia Federal afirma que Paes teria dado indícios de que o sítio pertence a Lula.

Eduardo Paes Foto: Antonio Scorza / Agência O Globo
Eduardo Paes Foto: Antonio Scorza / Agência O Globo

“Agora, da próxima vez o senhor me para com essa vida de pobre, com essa tua alma de pobre comprando “esses barco de merda”, “sitiozinho vagabundo”, puta que me pariu!”, disse Eduardo Paes, que ligou para Lula para prestar solidariedade após a 24ª fase da Operação Lava-Jato, que teve como alvo o ex-presidente.

O ex-presidente Lula deu risada e Eduardo Paes continuou:

“O senhor é uma alma de pobre. Eu, todo mundo que fala aqui no meio, eu falo o seguinte: imagina se fosse aqui no Rio esse sítio dele, não é em Petrópolis, não é em Itaipava. É como se fosse em Maricá. É uma merda de lugar porra!”

Além disso, Eduardo Paes e Lula conversaram sobre a Olimpíada. O prefeito carioca brincou com a diferença entre o humor de Lula e do ex-governador Sérgio Cabral em relação aos da presidente Dilma Rousseff e do governador Pezão.

“Eu sempre tenho que falar uma coisa pro senhor: a minha vida começou com Lula e Cabral. Terminou com Dilma e Pezão. Puta que me pariu!”, disse o prefeito. Lula afirma que, apesar dos problemas, Paes foi abençoado por ser prefeito da sede dos Jogos Olímpicos. O prefeito concorda, mas volta a brincar sobre Dilma e Pezão: “Mas, Presidente, se tiver Olimpíadas com Vossa Excelência e com Sérgio Cabral é uma coisa. Segurar com aquele bom humor da Dilma e do Pezão, sabe…”.

LAMENTO

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, lamentou o vazamento da entrevista e afirmou que “tudo isso é muito ruim”. “Tratava-se de uma conversa absolutamente normal com uma pessoa que ajudou muito o Rio e hoje passa por um momento difícil. Fiz apenas uma brincadeira com a origem humilde dele”, se defendeu.

Comentários

comentários