Prefeito diz que todos os terminais da cidade serão reformados e que ações para fluidez no trânsito já estão em prática

Nádia Nicolau

Ao participar do Tribuna Livre, desta quinta-feira (05), o prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD), declarou que em seu mandato está priorizando a reordenação do trânsito da capital, no sentido de literalmente requalificar vias da cidade, sendo uma delas Rua Antônio Maria Coelho na tentativa de desafogar a avenida Mato Grosso, além de apostar na atenção às rotatórias e na semaforização inteligente.

Prefeito de Campo Grande em participação no Tribuna Livre. Foto: Nádia Nicolau.

Trad ainda adiantou “vamos reformar todos os terminais e não apenas maquiar, trocar de manilhas pluviais até a parte elétrica”. Com todos esses planejamentos em vista, ele fez o alerta de vandalismo praticado com os bens públicos de Campo Grande.

Novos ônibus – Questionado sobre as condições estruturais da aquisição dos novos ônibus recém colocados em circulação, parte deles sem ar-condicionado, o prefeito afirmou que “no contrato existem cláusulas que não podem ser extrapoladas” sob punição por parte do poder Judiciário.

Trad explicou que “com bom senso e diálogo estamos conseguindo os ônibus com ar”, não podendo agir além do que prevê o contrato entre prefeitura e empresa. “Mas entendo que tem que melhorar”.

Parceria com o governo do Estado – A cidade morena tem recebido amplo apoio do governo do Estado e isso se deve, nas palavras de Trad a boa relação que existe entre as duas esferas. “Ainda bem que temos um governador com bom senso e responsável”.

O prefeito ressaltou que, em termos de recursos, o Estado cumpre o papel de “repassar ao município o que é da cidade”, embora tenha salientado que bo retorno do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) que, segundo Trad, antes era de 25% agora baixou para 18%.

Ainda em relação à parceria Trad e Azambuja, o administrador da capital disse claramente que “não há acordo de negócio entre PSD e PSDB, o que existe é a gratidão da pessoa física”.

Capacidade financeira da capital – “Recuperamos a saúde financeira da cidade, temos a capacidade de investimentos e reordenamos os créditos e débitos da prefeitura”.

Antiga rodoviária – Ao entrar no assunto ‘antiga rodoviária’, o gestor destacou que “a prefeitura vai intervir nos 9% que pertencem à administração de Campo Grande”. A ideia é, conforme Marcos Trad, reformar o quadrilátero central para que fique ao menos apresentável”.

CLIQUE AQUI e confira a entrevista completa.

Comentários