Prédio de Ministério do Trabalho é esvaziado após suposta ameaça de bomba

Lúcio Borges

O prédio do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), após todo problema de ontem, com a parte violenta da manifestação na esplanada de Brasilia, foi evacuado na manhã desta quinta-feira (25), por causa de uma ameaça de bomba. Funcionários foram retirados do prédio por volta das 9h30, no horário local. O esquadrão antibombas esteve no local, segundo informações da assessoria de imprensa do MTE, por ter se espalhado a ameaça de bomba.

O caso teria sido registrado, em menos de 24 horas, das manifestações desta quarta-feira (24), que levaram a depredação de oito prédios de Ministérios. Contudo, segundo a Polícia Federal, não houve chamada “para atuar em qualquer ameaça de bomba na Esplanada dos Ministérios”. A entidade afirma que perícia foi enviada ao MTE apenas para avaliar os danos causados pelas ações de ontem.

Os protestos reuniram 35 mil manifestantes, segundo a Polícia Militar do Distrito Federal. Houve confronto com as Forças Armadas, com a Polícia Legislativa e com policiais militares. Dois oito prédios de Ministérios depredados, dois foram incendiados. Pichações em parte dos prédios traziam mensagens contra a força policial. “Polícia assassina, verme e fascistas”, dizia uma das pichações.

O presidente Michel Temer (PMDB) havia autorizado, por decreto, o uso de tropas das Foçras Armadas para atuarem na contenção das manifestações, mas revogou a medida na manhã desta quinta-feira, que tinha prazo até o dia 31 de maio.

Comentários