Preço da gasolina cai pela primeira vez após 14 semanas, diz ANP

VEJA/JP

O preço do combustível estava em alta desde a semana entre os dias 29 de outubro e 4 de novembro de 2016, quando passou de R$ 3,878 para R$ 3,882 reais por litro. (Foto: Reinaldo Canato/VEJA.com)

O preço da gasolina caiu pela primeira vez após 14 semanas consecutivas de alta. O valor médio do litro vendido ao consumidor passou de 4,221 reais para 4,212 reais na última semana, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O preço do etanol também teve redução no período, e o diesel ficou mais caro.

A pesquisa sobre a gasolina leva em conta os valores cobrados entre os dias 4 e 10 de fevereiro, em 5.761 estabelecimentos. O preço do combustível estava em alta desde a semana entre os dias 29 de outubro e 4 de novembro de 2016, quando o litro passou de 3,878 reais para 3,882 reais.

A alta crescente no preço da gasolina tem pressionado a inflação. O governo acusa postos e distribuidoras de formação de cartel, por supostamente não repassar reduções nos custos, e fez um pedido ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para que investigue o caso.

A Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis), entidade que reúne 34 sindicatos patronais e os interesses de cerca de 41 mil postos de combustíveis no país, diz que as sucessivas altas nos preços dos combustíveis têm relação direta com a nova metodologia de precificação adotada pela Petrobras e com os aumentos de impostos.

Os postos de combustível têm liberdade para definir o valor final cobrado dos consumidores, e o preço pago pelos distribuidores é um dos fatores que influencia na conta. Desde julho do último ano, a Petrobras adota uma política que permite reajustes diários dos preços nas refinarias. A estatal não revela a fórmula do cálculo, mas diz que considera itens como a variação dos preços internacionais do petróleo e do dólar.

Em relação ao preço do etanol, o valor médio cobrado nos postos passou de 3,023 reais por litro para 3,021 reais, segundo pesquisa da ANP em 5.104 postos. O diesel subiu pela segunda semana consecutiva, indo de 3,512 reais para 3,515 reais.

Comentários

comentários