Preço da cesta básica registra alta de 22,78%, nos últimos 12 meses em Campo Grande

O custo da Cesta Básica em Campo Grande registrou alta de 22,78%, nos últimos 12 meses, tornando-se o mais expressivo desde 2013. Segundo o Dieese-MS (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socieconômicos de Mato Grosso do Sul), a Cesta registrou aumento real de R$ 9,96 em dezembro último, na relação com novembro, por exemplo.

Item que mais subiu foi o feijão, segundo o Dieese-MS (Foto: Divulgação)
Item que mais subiu foi o feijão, segundo o Dieese-MS (Foto: Divulgação)

Conforme o Dieese-MS, este é o segundo aumento consecutivo, tendo em vista que no mês de novembro subiu R$ 64,90 e o valor chegou a R$ 368,59.

Na comparação com o mês de dezembro de 2014, cujo custo monetário da cesta foi de R$ 308,32, a diferença chegou a R$ 70,23, com um aumento mensal médio de R$ 5,85. Considerando todos os valores registrados em 2015, na média anual, a Cesta Básica em Campo Grande teve custo de R$ 346,18.

Segundo  ainda o Dieese-MS, no conjunto das capitais pesquisadas, Campo Grande apresentou a 10ª maior variação percentual, que foi de 2,70%, e a 8ª em custo monetário. Do conjunto de 13 itens alimentícios, 11 registraram aumento de preço, com retrações observadas somente para batata e farinha de trigo.

Os aumentos de preços significativos foram registrados no feijão, com 12,62%, açúcar 11,73%, tomate 7,09%, manteiga 6,37%, banana 4,66%, leite 3,57%, óleo de soja 2,98%, pão francês 2,65%, arroz 2,42%, café em pó 1,39% e carne bovina com 0,10%.

Comentários

comentários