Prazo para pagar 13º termina hoje; maioria pretende pagar dívidas

Ilustrativa - Reprodução
Ilustrativa – Reprodução

Termina nesta quarta-feira (30) o prazo para que as empresas paguem aos seus funcionários o adiantamento da primeira parcela do 13º salário. Já a segunda parte do benefício deve ser paga até o dia 20 de dezembro. Em ano de crise e com a maioria dos consumidores pretendendo usar o valor para pagar dívidas, os especialistas recomendam cautela.

O educador financeiro Reinaldo Domingos, da DSOP, diz que é preciso prestar atenção para não esperar que o 13º vá solucionar uma situação de desequilíbrio financeiro. “Usar o 13º salário para isso (quitar dívidas ou amenizá-las) é combater apenas os efeitos do endividamento, e não a causa”, afirma.

Pesquisas apontam que, em 2016, a maioria dos consumidores pretende utilizar o 13º para pagar dívidas. Segundo a Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), 81% das pessoas que receberão o benefício têm o objetivo de usá-lo para esse fim – um aumento de 9,46% em relação ao ano passado. Já a Boa Vista SCPC aponta que 56% dos consumidores pretendem usar o 13º para quitar dívidas pendentes.

Domingos alerta que aguardar o 13º para quitar dívidas atrasadas pode mascarar a verdadeira razão do orçamento familiar apertado. “O pagamento das dívidas contraídas precisa ser feito com o próprio salário, e se houver dificuldades é necessária uma redução de gastos”, diz.

Já a especialista em educação financeira Márcia Tolotti, da GC-5 Soluções Corporativas, afirma que o 13º pode ser uma oportunidade para quem precisa “sair do sufoco e pagar contas atrasadas”.

Ela recomenda ainda a reserva de uma parte do valor para “antecipar o pagamento de contas como IPVA e IPTU para garantir descontos”. A Boa Vista SCPC aponta que 56% dos consumidores vão reservar o 13º para as contas de início de ano.

Minoria dos consumidores pretende guardar o 13º
Os especialistas afirmam que, para quem não tem o costume de poupar dinheiro, mesmo que em menor quantidade, o 13º pode ser uma oportunidade para “dar o 1º passo”. “10% do seu dinheiro extra já é uma ótima forma de começar sua poupança”, recomenda Márcia Tolotti.

“Para quem já tem perfil investidor, o 13º é uma ótima oportunidade para incrementar o investimento”, complementa Domingos. “50% pode ser destinado para alguma aplicação que já possua e os outros 50% pode servir para planejar um salto em direção à sua independência financeira, investindo, por exemplo, em previdência privada.”

Segundo a Boa Vista SCPC, apenas 13% das pessoas que irão receber o benefício pretendem poupar ou investir. Já a Anefac diz que somente 6% pretendem aplicar.

Quem tem direito
Têm direito ao 13º salário todos os trabalhadores do serviço público e da iniciativa privada, urbano ou rural, avulso e doméstico, além dos aposentados e pensionistas do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

Os trabalhadores que possuem menos de um ano na empresa também têm direito ao 13º salário. Nesse caso, o pagamento será proporcional aos meses em que tenham trabalhado por mais de 15 dias.

Os trabalhadores domésticos também devem receber o 13º. Na segunda parcela, no pagamento dos outros 50% do salário, são acrescidas as médias das horas extras trabalhadas.

Comentários

comentários