Secretário diz que prefeitura ainda tem que cortar R$10 milhões no custeio

Em entrevista ao programa Tribuna Livre,da Capital FM, o secretário de administração do município, Wilson Prado, declarou que, da meta de corte no custeio da prefeitura – de R$22 milhões – ainda é preciso cortar R$10 milhões”.

Depois dos cortes no custeio das secretarias, de 20%, a prefeitura ainda promoveu o corte linear de 30% em gratificações dos servidores públicos municipais e as polêmicas medidas de corte de gratificações e redução de número de plantões do médicos, para o máximo de 18. O secretário declarou que, se com todas essas medidas adotadas,ainda não for possível atingir essa meta,em última instância, a prefeitura não descarta a hipótese de exonerações.

Questionado se uma redução significativa no número de comissionados na folha de pagamento municipal não seria outra medida efetiva, Prado afirmou que “mesmo que – hipoteticamente – todos os comissionados fossem retirados da folha, isso não resolveria a demanda de redução de custos da prefeitura, já que hoje os comissionados representam um percentual menor do que o autorizado por lei na administração municipal”.

Silvio Ferreira

.

Comentários

comentários