PPS e Rede confirmam aliança para disputar eleição na Capital

Partidos se unem para eleição em Campo Grande (Foto: Agência Rastro de Onça)
Partidos se unem para eleição em Campo Grande (Foto: Agência Rastro de Onça)

O socialismo com sustentabilidade foi ‘formado’ em Campo Grande para a disputa da prefeitura de Campo Grande nas eleições 2016. Como o Página Brazil vinha acompanhando, o PPS e a Rede Sustentabilidade, negociavam a pouco mais de um mês, a formação de uma aliança na Capital, que foi anunciada concretizada na manhã desta sexta-feira (15). O acordo foi fechado, apesar de haver resistência dentro do PPS, por parte de muitas lideranças, como a vereadora Luzia Ribeiro, que queria ir fazer a reeleição do prefeito Alcides Bernal (PP) mantendo o atual apoio ou mesmo passando de informal para formal, com oficialização de um vice e espaços maior e concreto na futura administração, como mencionava a parlamentar.

Contudo, o presidente regional Athayde Nery (PPS), que se apresentou como pré-candidato, e, sempre foi de opinião contraria do partido estar com Bernal, tirou ‘de ultima hora’, no último mês, a pretensão de uma suposta maioria. Nery alegou, como membros da REDE, que a aliança vem se concretiza localmente, após aproximação nacional, e fato de estar sendo feito a ação em outras Capitais e municípios entre as duas legendas. Assim, o PPS e a Rede fecharam uma aliança para disputar o Paço Municipal da Capital.

Agora, os partidos terão que escolher até a convenção, sobre quem vai representar o grupo, entre Athayde Nery e o empresário Roberto Oshiro (Rede), que seu partido também lançou no último sábado. Esta parceria foi oficializada ontem (14), em evento na Capital.

Athayde diz que esta união vai para apresentar um novo “modelo de gestão” aos eleitores, e que a decisão sobre o representante, será feita em conjunto. “Faremos nossa convenção no dia 23 de julho, antes dos demais partidos, já para começarmos o preparativos para campanha”, declarou, onde ainda ponderou que vai defender sua pré-candidatura, mas que a prioridade é a pauta política do grupo. “Sobre quem vai ser o candidato é uma discussão posterior, o importante é ter esta parceria firmada e defendermos este projeto alternativo”, finalizou.

Para a dirigente estadual da Rede, Neide Herrero, esta parceria firmada em Campo Grande, pode se estender a outros municípios do Estado, já que existe um alinhamento político entre as legendas. “Teremos este programa juntos e lá na frente definimos a chapa majoritária”, disse ela.

Comentários

comentários