Porto Murtinho recebe “Treinamento Esportivo no Espaço Escolar”

Da Redação/P.F

Foto Divulgação

Estão abertas até dia 24 de maio, as inscrições para o curso Treinamento Esportivo no Espaço Escolar, em Porto Murtinho. A promoção é Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte) por meio da Unidade Pedagógica e Formação (UPF). Profissionais e acadêmicos de Educação Física e áreas afins são o principal público-alvo.

O objetivo é preparar pessoas para formar e treinar equipes esportivas escolares. A qualificação aborda desde o planejamento até a execução do treinamento. “Queremos melhorar a qualidade de nosso esporte escolar, dar mais ferramentas para que os professores possam trabalhar e atingir melhores resultados. Estamos mudando paradigmas no treinamento escolar do Estado e este curso é fundamental no processo”, disse o chefe da UPF, professor Domingos Sávio da Costa, referindo-se ao programa de treinamento criado pela Fundesporte e pela Secretaria de Estado de Educação.

O responsável pela capitação é o gerente de Desenvolvimento de Esporte e Lazer da Fundesporte e coordenador do Programa Escolar de Formação e Desenvolvimento Esportivo de Mato Grosso do Sul SED/Fundesporte, professor Paulo Ricardo Nuñez. Especialista em Treinamento Esportivo e Educação Física Escolar, mestre em Psicologia, o ministrante foi técnico da Seleção Brasileira Feminina Cadete de Handebol e tem no currículo o tricampeonato sul-americano de handebol (2003 a 2005).

A programação, de 20h/aula, começa na sexta-feira (26) com a palestra “O treinamento e a criança”, às 19h, no auditório da Câmara Municipal. Nos dias 27 e 28, os cursistas participam de aulas teóricas e práticas, na Escola Municipal Thomaz Laranjeira, abordando: Sistema de Formação e Treinamento Esportivo Escolar, metodologias, estratégias e práticas de ensino-aprendizagem e treinamento para esportes escolares.

“Queremos ajudar os técnicos e os professores a se adequarem à nova filosofia de treinamento. Com a capacitação esperamos sanar dúvidas e contribuir para que nossas equipes escolares sejam mais fortes e consigam ainda melhores resultados nas competições nacionais”, explicou o professor Paulo Ricardo.

Comentários