Por denúncia de nepotismo, presidente da Seleta vira alvo do MP

Por suspeitas de improbidade administrativa e nepotismo, envolvendo dinheiro público, o MPE-MS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) instaurou um inquérito, nesta quinta-feira (11), contra Gilbraz Marques da Silva, atual presidente da Seleta.

A investigação do promotor de Justiça, Henrique Franco Cândia, da 31ª Promotoria de Justiça do Patrimônio Público, foi aberta após uma denúncia de que Gilbraz teria empregado seu irmão, Gilberto Marques da Silva, e que seu salário era pago por meio de recursos do convênio da Seleta com a Prefeitura Municipal de Campo Grande.

A Seleta deve apresentar defesa nos próximos dias.

Comentários