Política de prevenção a HIV não pode ofender as famílias, afirma novo ministro

Folha.com/JN

Futuro ministro da Saúde na gestão de Jair Bolsonaro, o médico Luiz Henrique Mandetta afirma que o governo precisa voltar a estimular políticas de prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, como a Aids.

Foto: Divulgação

Ele afirma, porém, que o Estado tem que tomar cuidado para não ofender as famílias. “Vamos ter que ver a maneira como isso se dá sem ofender aqueles que entendem que isso possa ser uma invasão do Estado no seu ambiente familiar”, disse à Folha.

Mandetta faz ainda críticas à atual política de controle do HIV. “Temos que rever o padrão de comunicação. Essa linguagem claramente não está surtindo efeito.”

O novo ministro diz que terá como prioridade a reorganização do atendimento na atenção básica e que deve rever o programa Mais Médicos.

Comentários