Policial que matou empresario presta depoimento e aguarda exame no IMOL

Confusão aconteceu nesta manhã (31), na Capital. (Fotos: Lúcio Borges)

Prestou depoimento na tarde deste sábado (31), na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro, o policial rodoviário federal Ricardo Hyun Su Moon, acusado de atirar e matar o empresário o empresário Adriano Correia do Nascimento, de 33 anos, no inicio desta manhã em Campo Grande.

Segundo informou o do delegado João Eduardo Davanço, responsável por tomar o depoimento do acusado, Ricardo está neste momento no IMOL (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) para fazer exame de corpo de delito.

De acordo com Devanço, o policial não trabalha na Capital e no momento da confusão estava indo para a rodoviária, onde no local saberia para qual cidade viajaria para assumir o seu plantão de trabalho.

Em seu depoimento, o militar afirmou que foi fechado pela Hilux onde estava Adriano Corrêa e suspeitou que os ocupantes estivessem embriagados. Ao abordar o veículo, o tio e o primo de Adriano desceram e houve uma discussão. O delegado não quis informar o teor da conversa entre o policial e os dois

Su Moon se alega que identificou como policial, mas mesmo assim o tio e o primo de Adriano voltaram para o veículo e tentaram atropelá-lo, momento em que o policial atirou contra o veículo e iniciou a perseguição.

O delegado destacou que o tio e o primo de Adriano ainda estão internados na Santa Casa e não foram ouvidos. Testes para saber se os ocupantes da Hilux estavam sob o efeito de álcool serão solicitados pela policia. O exame realizado no policial comprovou que o mesmo não estava alcoolizado.

Comentários