Policial executado era suspeito de colaborar com contrabando de cigarros

Da Redação/JN

O Policial Civil aposentado Giuvan de Oliveira Barbosa (52) que já havia sofrido uma tentativa de execução há exatos três meses atrás, foi executado com vários disparos de arma de fogo na Rua 11 de Junho na região central de Maracaju.

A execução ocorrida no início da tarde de ontem, dia 11 de maio, pode ter sido um acerto de contas pelo prejuízo que os contrabandistas de cigarro tiveram recentemente na região. Ele foi atingido por vários tiros dentro de uma garagem de veículos, na região central de Maracaju.

Giuvan de Oliveira Barbosa (52). / Foto: Robertinho

Dois homens, não identificados, dispararam mais de 50 tiros contra o ex-policial. Foram usadas armas de fogo de grosso calibre sendo um deles identificado como 9mm, contudo à capsulas de outros calibres espalhados pelo local, os disparos atingiram a cabeça, costas e ombros de Giuvan.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para atender a ocorrência, contudo ao chegarem no local encontraram o policial sem vida.

A Polícia Militar e Civil estiveram no local.

O corpo de Gilvan foi removido do local pela PAX e encaminhado ao IML de Maracaju.

Comentários