Policiais paraguaios acusados de extorquir turistas brasileiros são afastados; vídeo

Os agentes da Policia Nacional do Paraguai, o oficial inspetor Mario Huerta Noden, suboficial major, Jorge Ruben Rivas, suboficial primeiro Romualdo Villalba e o suboficial primeiro Ronys Lezcano, foram afastados dos cargos e se encontram a disposição da Chefatura de Policia que investiga o caso em que os mesmos foram acusados de extorsão e sequestro a quatro cidadão brasileiros, que chegaram do Estado de São Paulo para realizar compras no Paraguai, Segundo o chefe de polícia de Amambay, Comisario Leôncio Gimenez Ozuna,.

25afastad

No relato das vítimas, os agentes haviam dito que o veículo dos turistas estava irregular, mas que, se recebessem a quantia de R$ 5 mil (que depois desceu para R$ 2 mil) seriam liberados. Como o pagamento não foi feito, os rapazes foram conduzidos para celas da delegacia, onde tiveram suas roupas retiradas. Eles só foram liberados várias horas depois, quando o pagamento foi feito.

Já as autoridades e comerciantes da cidade de Pedro Juan Caballero em uma ação conjunta solicitaram uma reunião para a terça feira (26 ) às 9h na Junta Municipal (Câmara) com os principais chefes de policia do estado e os vereadores a fim de que este tipo de ação dos patrulheiros não volte a acontecer, os mesmos pedirão, segundo informações, uma exemplar condenação dos envolvidos.

O chefe de policia ainda tentou se explicar, manifestando que um dos brasileiros tinha passagens por trafico de armas, que segundo informações não é verdade, pois o mesmo teria sim passagem pela policia por porte ilegal de arma, o que não da o direito aos agentes da Policia Nacional do Paraguai de sequestrar e realizar a extorsão, já que o cidadão brasileiro já pagou pelo ato na Justiça brasileira e não pode ser tratado de forma diferenciada pela Lei.

Comentários

comentários