Agentes deixam gabinete levando documentos e Magali ao GAECO para prestar depoimento

O gabinete da vereadora Magali Picarelli (PSDB) é alvo de busca por três agentes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), na operação Urutau, nome em alusão ao pássaro que tem apelido de fantasma. A vereadora compareceu ao Gaeco e retornou à Câmara Municipal acompanhada do advogado para acompanhar a operação dos policiais.

Ação do Gaeco mira gabinete de Magali Picarelli na Câmara

O procurador da Câmara Municipal de Campo Grande, Gustavo Lazzari, não dá muitas declarações sobre a ação dos policiais. Mas, diz que a Câmara não foi notificada e que ação foi específica para o gabinete da vereadora.  De acordo com Lazzari, eles foram convocados como Procuradoria, como jurídico da Casa, para acompanhar como testemunha o cumprimento do mandado de busca e apreensão.

O advogado da vereadora confirma que Magali está se deslocando à sede do GAECO para prestar depoimento a respeito da Seleta, porém não sabe o conteúdo da ação.

Os agentes do grupo especial da polícia deixaram o gabinete da vereadora com caixas de arquivos e documentos. Segundo Procurador não foram apreendidos computadores ou documentos oficiais da Câmara.

O presidente da casa de leis municipal, João Rocha lamentou e declarou ser desagradável a situação, que acaba por expor a Câmara em si.

Com informações de Lúcio Borges – direto da Câmara

Comentários