Polícia realiza reconstituição de morte de vigilante em agência bancária

A Polícia Civil realiza na manhã desta quinta-feira (15), a reconstituição da morte do vigilante Celso de Jesus Gomes, 40 anos, que faleceu no dia 30 de março após ser baleado na testa em uma agência bancária da Capital. O tiro teria sido acidental.

Foto: Ivan Silva
Foto: Ivan Silva

A reconstituição, iniciada por volta das 09h00 na agência bancária do Itaú do Coronel Antonino, conta com a presença de outro vigilante, também de 40 anos, que estava no local do acidente. Ele afirmou que a arma, um revólver calibre 38, caiu de sua mão e disparou acidentalmente, atingindo a testa do colega de trabalho.

No dia do suposto acidente, uma outra funcionária do banco chegou a afirmar à polícia que não ouviu o barulho da arma caindo no chão. Familiares de Celso também não acreditam na versão do tiro ter sido acidental.

O caso está sendo investigado pelo delegado Miguel Said, da 1ª Delegacia de Polícia Civil.

 

Comentários

comentários