Polícia realiza operação para prender envolvidos com o jogo Baleia Azul

O DIA/JN

Operação Aquarius ocorre em 20 municípios de nove estados do Brasil. Além do Rio, os agentes atuam também no Amazonas, em SP e Minas

Rio – Policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) realizam, na manhã desta terça-feira, uma ação para cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão contra os envolvidos com o Baleia Azul. O jogo tenta induzir virtualmente crianças e adolescentes ao suicídio por meio de 50 desafios.

Adolescente tem com vários cortes em um dos braços, característica comum dos praticantes do jogo.Foto: Reprodução/ WhatsApp

Até o momento, uma pessoa foi presa, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Titular da DRCI, Daniela Terra disse que Matheus Moura confessou que era um dos curadores do jogo. “Os agentes conseguiram se infiltrar em comunidades e identificar alguns desses curadores. Pelo menos 15 vítimas vieram procurar a DRCI e as investigações começaram no início do ano”, contou Daniela, em entrevista à RecordTV.

A delegada reforçou que os pais precisam ficar atentos aos comportamentos dos filhos. “Verifiquem, conversem o tempo todo. A tecnologia está avançando, então os pais têm que exercer o poder de vigilância”, destacou. Daniela explicou ainda que os suspeitos viraram curadores por meio de comunidades em rede social.

“Essas páginas eram cadastradas com outros nomes, tipo ‘Eu estou triste’. Dentro das comunidades, os responsáveis criavam algumas perguntas, como ‘por que está triste’, como se fosse um teste. Caso o adolescente e a criança fossem aceitos, começavam as etapas do Baleia Azul”, completou.

A Operação Aquarius ocorre em 20 municípios de nove estados do Brasil. Além do Rio, os agentes atuam também no Amazonas, Pará, Rio Grande do Sul, em Minas Gerais, São Paulo, Paraíba, Santa Catarina e Sergipe.

Comentários