Polícia prende quadrilha que 'comprava' carro com golpe do envelope vazio e revendia em site

Donizete de Alencar Santos, de 44 anos, Nilton de Amorim, de 34, e Wesley Francisco de Lima, de 28, foram presos ontem (15) durante uma operação feita por investigadores da Deco (Delegacia Especializada em Repressão ao Crime Organizado).

Os três integrantes da quadrilha
Os três integrantes da quadrilha

A ação contou com apoio do DIP (Departamento de Investigação de Polícia). Os três elementos presos fazem parte da quadrilha do envelope vazio.

Os policiais foram informados de que golpistas anunciavam no site OLX a venda de uma caminhonete F-350, produto de estelionato e confirmaram a denúncia.

Investigadores entraram em contato com Wesley, que afirmou estar com o veículo. Eles demonstraram interesse em adquirir o veículo e combinaram encontro com o golpista.

No local indicado por Wesley, rua Maracantins, Jardim Tijuca, em Campo Grande,os policiais verificaram que a caminhonete era a mesma adquirida por meio de estelionato aplicado na cidade de Dourados.

Após a constatação, Wesley e Nilton foram presos em flagrante.

Já na rua Paulo Soares Valentim, bairro Porto do Galo, os investigadores prenderam Donizete, que é foragido da Justiça e apontado como responsável pela venda da caminhonete para Leandro Vieira Lima, que por sua vez teria repassado repassou a Wesley.

Donizete revelou que aplicou o golpe na última sexta-feira (12) após comprar um trator. Na oportunidade, ele depositou um envelope vazio no caixa eletrônico e apresentou o documento à vítima, que ficou convencida de que o dinheiro estava na conta e entregou o trator a ele.

A polícia entrou em contato com o dono do trator. Ele reconheceu Donizete como o golpista e teve o veículo de volta.

Além da caminhonete F350 e do trator, foram apreendidos para vistoria os veículos Celta, Stilo, Fiesta, Honda Civic, Hyundai Vera Cruz e as motocicletas, Factor e CBR 600 RR.

Donizete, Nilton e Wesley foram indiciados por receptação, formação de quadrilha e adulteração de sinal identificador de veículo automotor. Leandro também foi indiciado.

Comentários

comentários