Polícia prende quadrilha com mais de 30 furtos ‘na conta’ pelo interior do Estado

Lúcio Borges

Uma quadrilha com mais de 30 furtos ‘na conta’ por diversas cidades de Mato Grosso do Sul, demorou, mas caiu e pelo menos quatro integrantes foram presos na última semana, pela PC-MS (Polícia Civil de MS). A polícia, por meio do seu SIG (Setor de Investigações Gerais), passou alguns meses atrás do grupo em investigações, onde aponta ou contabilizou os furtos realizados na região sul do Estado, principalmente no município de Dourados. Após as apurações, ação da PC efetuou a prisão de João Paulo Neto Ribeiro, 18 anos; Edmilson da Silva Ribeiro, 20 anos; Luiz Gustavo de Souza Fetsch, 27 anos, e, a apreensão de um menor de 14 anos, pelo crime de furto, ocorridos na região.

A quadrilha tinha uma marca ou fazia seus roubos nos locais de maior facilidade. Os investigadores descobriram que o grupo, escolhia preferencialmente as casas sem cercas elétricas ou que estivessem com esse equipamento de segurança inoperante. Em residências com o aparelhamento, a quadrilha arrombava o miolo da fechadura dos portões existentes nas entradas e adentrava à área dos imóveis. “Mas, além disso, o grupo provocava curto circuito em fechaduras elétricas, o que acarretava na abertura de portões, facilitando assim a entrada nos imóveis”, aponta PC.

A PC revela ainda que o grupo, tinha uma especie de ‘batedor’, como os que são usados nas estrada por contrabandistas, pois as investigações demonstraram que sempre havia um integrante do lado de fora e nas ruas próximas. “O condutor de um Corsa branco na maioria dos furtos permanecia circulando nas imediações das casas enquanto aguardava os demais autores saírem dos imóveis com os objetos subtraídos, os quais em seguida eram colocados no automóvel”, descreveu PC douradense.

Fotos: divulgação PC-MS

Diante disso, foram realizadas as prisões dos maiores e apreensão do menor de idade. Na residência de Luiz Gustavo foram apreendidos eletrônicos e semijoias subtraídos de residências.

Joao Paulo, Edmilson e Luiz Gustavo foram autuados em flagrante por associação criminosa (constituída para a prática de furtos a residências) e corrupção de menor, sendo decretada a Prisão Preventiva desses indivíduos.

Comentários