Polícia faz vistoria em presídio para recolher armas jogadas por drones

Da Redação/JN

Após episódios dos drones sobrevoando e descendo a PED (Penitenciária Estadual de Dourados), aproximadamente 100 policiais militares de Campo Grande estão neste momento no presídio realizando verdadeiro arrastão em busca de ilícitos. A ação conta também com apoio do Choque.

Homens do BpChoque entraram no presídio de MS por volta das 7 horas (Foto: Moisés Conquista/TV Morena)

Conforme informações do Dourados News, os trabalhos estão acontecendo no Raio-2 da penitenciária, onde estão os presos ligados a facções criminosas.

Apesar do setor específico, a operação deve se estender para outras galerias da PED.

O objetivo principal dos policiais é encontrar armas no local.

Recentemente o diretor-adjunto do estabelecimento penal, Antônio José dos Santos, 51, foi alvo de ameaças por parte dos internos.

O ‘arrastão’ teve início na manhã desta quarta-feira (18/4) e deve durar todo o dia.

Na PED estão mais de 2 mil internos. O local tem capacidade de receber pouco mais de 700 presos.

Comentários