Polícia canadense acusa e expede mandato de prisão de atleta brasileiro por abuso sexual

A polícia de Toronto expediu hoje (24) mandado de prisão contra o atleta Thye Mattos Ventura Bezerra, de 27 anos, da equipe brasileira de polo aquático que participou dos Jogos Pan-Americanos, no Canadá, por suspeita de abuso sexual a uma mulher de 22 anos.

Thye Mattos Ventura Bezerra é acusado de abuso sexual Foto Sátiro Sodré CBDA
Thye Mattos Ventura Bezerra é acusado de abuso sexual Foto Sátiro Sodré CBDA

A polícia divulgou a foto do brasileiro e o telefone da polícia para receber denúncias por suspeitar que pode haver outras vítimas.

Segundo a inspetora de crimes sexuais Joanna Beaven-Desjardins, na manhã do dia 16 de julho, Bezerra e um outro integrante da equipe brasileira de polo aquático estavam na casa da mulher junto com uma amiga dela.

A vítima disse à polícia que foi dormir e que Bezerra entrou em seu quarto e a abusou sexualmente. A inspetora não quis comentar se houve estupro. Ela informou que não houve arrombamento da casa. “A investigação nos dá certeza do envolvimento dele no crime”, disse.

De acordo com a polícia canadense, abuso sexual é qualquer forma de contato sexual indesejado e inclui beijo, toque, sexo oral e penetração.

No dia 15 de julho, a equipe brasileira masculina de polo aquático conquistou a medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos.

Segundo a CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos), a equipe brasileira está na Rússia para a disputa do Mundial da categoria. A assessoria da CBDA entrou em contato com o chefe da equipe e diretor executivo da confederação e ambos declararam não ter ainda tido conhecimento do fato.

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) ainda não se pronunciou sobre o caso.

AGÊNCIA BRASIL

Comentários

comentários