PMDB não consegue definir presidente municipal

Integrantes do PMDB começaram, na manhã deste sábado (22), a votação que irá escolher os novos membros do diretório municipal em Campo Grande. A decisão sairá em até cinco dias.

A vereadora Carla Stephanini, atual presidente municipal do partido, disse ao Página Brazil que a próxima pessoa que ficará a frente do diretório, deve ter tudo o que o partido necessita. “A pessoa não pode ter apenas filiação, mas sim ser militante e ter identidade partidária. O momento agora é de fortalecer o partido”, relatou.

Foto: Ivan Silva
Carla Stephanini deixa o comando municipal, mas ainda não sabe para quem. Foto: Ivan Silva

Ainda de acordo com a vereadora, mesmo após o PMDB ter sofrido duas derrotas consecutivas, sendo a primeira no pleito de 2012, quando Edson Giroto concorreu à prefeitura de Campo Grande e foi derrotado por Alcides Bernal, e em 2014, onde o então membro do PMDB, Nelson Trad Filho não disputou o segundo turno das eleições para o Governo, não anula a importância dos cargos administrativos que o partido já ocupou no Estado.

Um acordo entre os membros do PMDB, estabeleceu que o próximo presidente municipal do partido não poderá ter cargo eletivo e nem ser candidato nas eleições de 2016. 

Carla completou que a primeira reunião será na segunda-feira (24), onde será iniciado o processo de escolha do novo dirigente municipal do partido. Hoje foram votados os membros do diretório municipal, da juventude e da mulher.

Kerolyn Araújo

Comentários

comentários