PMDB-MS ratifica oficialmente pedido de saída do governo Dilma

Partido recebeu há duas semanas em MS,  o presidente nacional e vice presidente da Republica, Michel Temer
Partido recebeu há duas semanas em MS, o presidente nacional e vice presidente da Republica, Michel Temer

A direção do PMDB de Mato Grosso do Sul lançou neste sábado (19) e divulgou carta assinada pela cúpula do partido pedindo ou ratificando a posição da agremiação do Estado, pelo rompimento com o Governo Federal. Após a semana com muita turbulência e com as manifestações desta sexta-feira a favor do governo e contra o Impeachment da presidente Dilma Rousseff, os membros do partido local lançam o documento que vem assinado por toda a direção estadual, inclusive pedindo a saída da presidente.

Os peemedebistas de MS reafirmam a posição manifestada no último sábado (12), na Convenção Nacional do partido, de imediato rompimento com o governo federal e condena a nomeação do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, em um ato considerado que fere a justiça e é contrário aos interesses do povo brasileiro.

Assim, o PMDB-MS requer a entrega imediata de todos os cargos federais de confiança ocupados por indicação do partido e exige a expulsão do deputado federal Mauro Lopes, de Minas Gerais, por descumprir decisão expressa da Convenção.

“A presidente Dilma Rousseff não tem mais as condições políticas e nem a credibilidade para conduzir o país através da crise, razão pela qual o PMDB-MS orienta a sua bancada no Congresso Nacional a votar pelo impeachment”, afirma o deputado estadual Junior Mochi, que é presidente regional.

 

PMDB

Comentários

comentários