PMA autua fazendeiro por degradações em propriedade de Navirai

Lúcio Borges

Divulgação PMA

A PMA (Policia Militar Ambiental) divulgou hoje, que no município de Amambai foi feita fiscalização ontem (27) à tarde, em uma propriedade rural, localizada a 8 km da cidade, e constataram a existência de processos erosivos formados por voçorocas conectadas, provocando a degradação da vegetação e lixiviação do solo. Com o estado do local, o proprietário foi multado autuado administrativamente e multado em R$ 14.583,00. Ele também poderá responder por crime ambiental, com pena prevista de um a quatro anos de reclusão.

Os processos erosivos surgiram devido à remoção da vegetação sem ações de conservação do solo, que são obrigatórias pela legislação nas intervenções feitas para a produção em propriedades rurais.

A PMA determinou a interdição da área do fazendeiro que residente em Amambai, para proteção e recuperação, com proibição de atividades agrícolas e pecuárias. O proprietário também foi notificado a apresentar projeto de recuperação de área degradada e alterada (PRADA) junto ao órgão ambiental.

Comentários