PMA autua cinco e aplica R$ 51 mil em multa neste feriadão

Lúcio Borges

Foto: divulgação PMA-MS

A PMA-MS (Polícia Militar Ambiental de MS) encerrou no inicio da manhã desta quarta-feira (2), os cinco dias da operação “Dia do Trabalhador” em 2018, com fiscalização e ação preventiva nos rios e propriedade rural em diversas regiões de Mato Grosso do Sul. Este ano, houve o trabalho ante a última ação neste período, que havia ocorrido em 2014, visto que nos anos sequentes o dia 1º de maio, foi sem feriado prolongado. O saldo neste dias foi de autuação para cinco pessoas e se aplicou R$ 51 mil em multa neste feriadão.

O foco da fiscalização foi a prevenção à pesca predatória, haja vista, ser comum o aumento do número de pescadores praticando pesca nos rios durante os feriados prolongados. Foram desenvolvidas também barreiras em várias estradas e combate ao desmatamento, exploração ilegal de madeira, caça, carvoarias irregulares e outros crimes e infrações ambientais. Crimes comuns como contrabando, descaminho, tráfico de drogas, porte ilegal de armas e outros foram combatidos e prevenidos.

Conforme comparativo da PMA, durante essa operação foram os cinco autuados, contra 15 da operação passada em 2014. Das cinco ocorrências, uma pessoa foi detida por pesca predatória flagrada por imagem de drone e três infratores foram autuados por infração administrativa de pescar sem licença. Na operação anterior, os números relativos à pesca foram semelhantes, quando um infrator foi preso por pesca predatória e dois por pescar sem licença.

Aroeira apreendida por exploração ilegal. (Foto: divulgação PMA-MS)

Uma outra ocorrência diferente, foi relativa à exploração ilegal de madeira, quando um infrator foi foi autuado por derrubada de 160 árvores para exploração ilegal de aroeira.

Outros comparativos

Na operação passada foram seis ocorrências por desmatamento, uma por captura e transporte de aves silvestres e transporte de carne de jacaré; uma por incêndio, uma por transporte de agrotóxicos, uma por transporte ilegal de carvão, uma por transporte ilegal de madeira e uma por rinha de galos. Com relação aos crimes comuns, foram apreendidos 535 kg de maconha.

Nesta operação foi aplicado um valor de R$ 51.000,00 e R$ 49.990,00 na operação de 2014. Este valor elevado em multas em relação ao baixo número de autuados, foi devido à infração por exploração ilegal de madeiras, para a qual é prevista multa alta, conforme o Decreto Federal nº 6.514/2008.

A quantidade de pescado apreendido foi de 20 kg, como noticiamos em matéria ontem, que a PMA apreende 1 km de material ilegal no rio Paraná e liberta 20 kg de pescado . Já lembrando que durante a operação anterior foram 17 kg e a quantidade de petrechos de pesca apreendidos foi dentro do esperado. Apenas a quantidade de anzóis de galho que foi menor do que se apreendeu na operação passada.

Ontem, como Página Brazil noticiou , a PMA-MS também divulgou um balanço sobre ações e dados sobre desmatamento em MS, entre os quatro meses de 2018. Os dados mostram que a PMA já pegou 70 pessoas com multas que passam R$ 1,3 milhão por desmatamentos em 2018.

Comentários